/8 dicas na hora de construir para não sofrer com as enchentes

8 dicas na hora de construir para não sofrer com as enchentes

Só mesmo quem já passou por um caso de enchente sabe como pode ser difícil essa situação. No momento de construir, é possível seguir algumas dicas para não enfrentar futuramente esse cenário.

No artigo de hoje, vamos abordar 8 dicas na hora de construir para não sofrer com as enchentes. Confira a seguir e saiba como planejar a construção da sua casa ou empresa da maneira correta, contando com a ajuda de profissionais da SG Construtora.

É possível evitar as enchentes a partir da construção de um imóvel

As inundações, na maioria das vezes em que acontecem, ocasionam diferentes problemas para o imóvel, automóveis e também para os moradores da região.

Neste artigo, vamos apresentar algumas dicas que podem ser adotadas para que essa situação seja evitada. Confira abaixo.

  • Análise da região

Antes mesmo de iniciar a construção e se possível, antes de realizar a compra de um determinado terreno, é necessário dedicar um tempo para a analisar a região em que o imóvel será construído.

É preciso saber se o local em questão já sofreu com enchentes ou até mesmo, quantas vezes e se isso acontece nos meses que são mais chuvosos ou não.

  • Grau de declividade

Outro fator importante é analisar o grau de declividade da rua do terreno e também, de quarteirões que sejam próximos à casa.

É preciso analisar ainda, se existem possíveis áreas de risco como, por exemplo, beira de rios, córregos ou morros que podem ajudar a ocasionar as enchentes.

  • Projeto arquitetônico

O projeto, seja de uma residência, comércio ou ambiente corporativo precisa ser realizado por um arquiteto e uma equipe de construção da SG Construtora, que tem os conhecimentos e a experiência adequada para realizar a construção de forma que você deseja e de acordo com as normas de segurança.

Existem alguns cuidados específicos que devem estar presentes desde o projeto, para evitar possíveis enchentes. Veja a seguir:

  • Equipamentos específicos

Drenos e canaletas ao redor da casa ou mesmo do terreno, podem ser uma excelente opção para não deixar a inundação adentrar ao local, mantendo a distância necessária da residência, deixando-a fora de qualquer perigo especialmente de alagamentos.

  • Quintal verde

Nos casos em que for possível, vale a pena deixar uma parte de área verde no quintal utilizando terra e grama, para que dessa forma, parte da água seja sugada evitando um alagamento maior.

É preciso evitar, especialmente em casas sozinhas no terreno, que o quintal seja todo de concreto buscando sempre manter as áreas naturais.

  • Piso drenante

Caso não seja possível optar por parte do quintal verde, conforme indicado no tópico anterior, existe o piso drenante que é uma ótima opção para auxiliar na retirada de água do quintal, evitando que ela chegue ao interior da residência.

Nessa opção, o piso possui um revestimento indicado especialmente para as áreas externas, que proporcionam o escoamento de água, conseguindo diminuir o risco de alagamentos.

  • Calhas bem instaladas

Seja durante o período de construção ou mesmo depois que o imóvel já estiver pronto, é necessário verificar a instalação das calhas.

As calhas fazem parte do sistema de vazão de água e portanto, é necessário verificar se elas foram bem instaladas e com o passar do tempo, realizar a limpeza de forma periódica para que a calha não fique entupida de folhas e demais sujeiras, contribuindo para um possível alagamento.

  • Mantas de alumínio

Durante a construção, é possível realizar a instalação de mantas de alumínio que irão auxiliar na impermeabilização da obra.

Essas mantas podem ser instaladas na laje, conseguindo direcionar corretamente o escoamento da água.

As dicas que apresentamos nesse artigo precisam ser revisadas por um arquiteto ou mesmo, engenheiro civil para que a construção seja avaliada e assim, identificada a viabilidade de cada terreno para um determinado tipo de obra que se deseja. No entanto, seguindo-as é possível evitar maiores danos que podem ser provocados pelas enchentes e alagamentos.