/Conheça os diferentes tipos de fossas e escolha a melhor opção para a sua residência
esgoto saindo de um cano

Conheça os diferentes tipos de fossas e escolha a melhor opção para a sua residência

Não é em todos os lugares do Brasil que existem redes coletoras de esgoto, nesses casos as pessoas utilizam fossas para armazenar os dejetos. A fossa é um sistema simples e barato e funciona como solução para os lugares que não possuem tratamento de esgoto.

Ela na verdade é um buraco escavado no chão que armazena os dejetos sólidos e líquidos e faz a separação de cada um. A construção deve ser feito próxima ao banheiro da sua residência, mas antes de construir qualquer uma, conheça os diferentes tipos de fossas e escolha a melhor para residência.

Conheça os diferentes de tipos de fossas

Listamos abaixo todos os tipos de fossas que são usadas no tratamento de esgoto das localidades que não possuem rede coletora. Observe e utilize aquela que pode lhe atender melhor.

Fossa Séptica

Ela é um tanque impermeável onde o esgoto bruto que ainda não está tratado é armazenado por algumas horas, antes de ser jogado ao solo ou em uma rede coletora.

Nesse tipo de fossa existem microrganismos que são naturalmente comuns nos esgotos e eles fazem a mineração de parte da matéria orgânica, o que acaba gerando um lodo e precisa ser retirado pelo menos uma vez por ano.

Fossa sumidouro

A fossa sumidouro é uma espécie de poço que não possui laje no fundo e possibilita a penetração dos dejetos que estão armazenados diretamente no solo. O seu tamanho e a profundidade dependem da quantidade de resíduos e do tipo de solo que será feita a fossa.

No entanto, ela não deve ter menos de 1 metro de largura e mais do que 3 metros de profundidade. A fossa sumidouro pode ser feita com blocos ou com anéis pré-moldados de concreto.

A construção começa primeiramente pela a escavação no local escolhido e deve ser feita em um nível mais baixo para facilitar o escoamento dos dejetos por gravidade.

saida de um sistema de esgoto

Fossa seca

Nas regiões que não possuem rede de esgoto como nas zonas rurais, as pessoas utilizam a fossa seca para fazer o armazenamento dos dejetos neste buraco escavado no solo.

No entanto, ela é feita apenas para armazenar sólidos e não é indicada para o recebimento de líquidos. Para construir é preciso garantir uma boa distância da residência e de qualquer outra fonte de água. E não deve ser construída em terrenos que podem sofrer inundações.

Fossa absorvente

Geralmente quando o terreno é permeável, por exemplo, o terreno das casas de praia, os dejetos do esgoto podem ser armazenados em uma fossa absorvente.

Ela é construída com tijolos separados para que os dejetos possam ser absorvidos com mais facilidade. A sua tampa deve ser feita com concreto armado e como ela fica coberta no chão, é preciso fazer uma marcação para encontrá-la quando precisar fazer uma manutenção.

Campo de absorção

Outra opção para os terrenos que são permeáveis é a fossa de campo de absorção que pode ser utilizada em um excelente projeto de irrigação sub-superficial.

No entanto, o esgoto deve passar antes por uma fossa séptica e também por uma caixa de distribuição.

É importante que você conheça os diferentes tipos de fossas para saber qual delas é a melhor opção para fazer o tratamento de esgoto na sua casa. No entanto, não importa qual delas você utilize, após um ano de uso é recomendado fazer a manutenção para retirar os dejetos que ficam acumulados. Em virtude disto, existe uma empresa especializada em limpa fossa em Curitiba. Se programe e faça um orçamento sem compromisso.