/OS LIMITES DA ENERGIA RENOVÁVEL

OS LIMITES DA ENERGIA RENOVÁVEL

Como seria um mundo com um mix de energia renovável de 100%? E quais são os limites para integrar energia renovável? Para diminuir o ritmo do aquecimento global e alcançar uma sociedade sustentável, fica claro que precisamos aumentar a participação de energia renovável globalmente. Hoje, porém, a integração de energias renováveis ​​ainda está progredindo muito lentamente em muitos países. O relatório “Os limites para as energias renováveis” explora o uso de fontes renováveis ​​hoje e os obstáculos para uma maior expansão.

O Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (IPCC) confirmou que os efeitos de um aumento de 1 grau na temperatura média global já estão sendo sentidos globalmente, mas também que os efeitos mais graves do aquecimento global podem ser evitados se medidas forem tomadas agora.

Exemplos comuns de mitigação climática incluem reduzir a demanda de energia e transferir a produção de energia de combustíveis fósseis para energia renovável. Mas quais são os limites para integrar energia renovável? E como é um mundo com um mix de energia renovável de 100%?

DIFERENTES RENOVÁVEIS ​​EM DIFERENTES PAÍSES?

Enquanto alguns países têm uma parcela muito alta de energia renovável, outros ainda dependem fortemente de carvão, petróleo e gás. Mas também existem grandes diferenças quando se trata da mistura de diferentes fontes renováveis. Por exemplo, a Noruega tem uma parcela muito alta de energia hidrelétrica, enquanto seu vizinho nórdico, a Dinamarca, tem muito mais energia eólica.

Vários fatores podem explicar a preferência de um país por um tipo de tecnologia em detrimento de outro. Pesquisas acadêmicas indicam que o crescimento de energia renovável em qualquer país específico é menos motivado por preocupações com as mudanças climáticas ou pelos custos de combustíveis fósseis, e mais pela presença de fortes grupos de pressão que buscam apoiar a indústria nacional.

Por sua vez, é mais provável que a indústria nacional tenha crescido onde existem recursos naturais para apoiar o desenvolvimento inicial de uma indústria. Por exemplo, a indústria de caldeiras de biomassa na Áustria e as indústrias de turbinas eólicas na Alemanha e Dinamarca. O interesse público e a aceitação de tipos específicos de energia renovável são motivados por vários fatores, incluindo apoio a empregos e indústria locais, impactos visuais e conscientização pública sobre as mudanças climáticas.

DESAFIOS NO AUMENTO DA PENETRAÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

Existem vários desafios associados à construção de um sistema de energia renovável. Por exemplo, quando se trata de transmissão de eletricidade, aquecimento e transporte. Mas há também aspectos sociais, econômicos e políticos que precisam ser levados em consideração. Para aumentar a penetração de fontes renováveis ​​em todo o mundo, são necessárias soluções inovadoras para esses problemas.

TRANSMISSÃO DE ELETRICIDADE

A penetração máxima de energia renovável trará uma enorme transformação das redes de eletricidade e a maneira como a energia elétrica é transmitida, gerada e vendida. O sistema elétrico do futuro precisa ser altamente flexível para se ajustar rapidamente à potência variável das fontes de energia renováveis.

Além dos efeitos na geração e transmissão, as características dos conversores de energia renovável prejudicam o funcionamento dos mercados convencionais de eletricidade. As estruturas de mercado precisam evoluir para integrar adequadamente as energias renováveis.

CALOR E TRANSPORTE

O consumo de energia para aquecimento e transporte é uma proporção significativa do uso geral de energia na Europa. No entanto, esses dois setores tradicionalmente dependem fortemente de combustíveis fósseis – para transporte, através do uso de carros a gasolina e a diesel; e para aquecimento, através do uso de caldeiras a óleo e gás natural em edifícios.

Para descarbonizar o transporte, precisamos incorporar biocombustíveis, como o biodiesel, ou mudar para carros híbridos, elétricos ou a hidrogênio. Para aquecimento, principalmente em áreas urbanas, as principais abordagens são por meio de aquecimento urbano ou eletrificação de calor, ou uma combinação dos dois.

IMPLICAÇÕES SOCIAIS, POLÍTICAS E ECONÔMICAS

Em nível local, as sociedades podem se beneficiar de esquemas de energia renovável de propriedade municipal e comunitária. Nesses esquemas, a natureza centralizada do poder é descentralizada, dando aos usuários finais mais controle sobre todo o sistema.

Em nível nacional, a energia renovável pode criar novos empregos na indústria e apoiar os movimentos em direção a um plano de desenvolvimento sustentável de longo prazo com riscos mais baixos associados à volatilidade na importação de combustíveis, preços do carbono e tensões políticas. Isto é particularmente verdade quando os países são altamente dependentes da importação de combustíveis.

O comércio de eletricidade entre países é menos propenso a tensões políticas do que o comércio de petróleo e gás. Naturalmente, alguns países têm mais recursos energéticos que outros, mas as diferenças nos recursos elétricos são menores do que aquelas relacionadas às reservas de combustíveis fósseis.

É provável que as mudanças climáticas afetem os padrões futuros de migração. O último relatório do IPCC descreveu o continente africano como o mais afetado pelas mudanças climáticas. Como conseqüência, é provável que a Europa veja quantidades crescentes de refugiados climáticos. No momento, a Finlândia e a Suécia são os únicos países do mundo com uma política oficial sobre migrantes ambientais em suas políticas oficiais de imigração e asilo. Isso pode estar sujeito a alterações à medida que as tendências climáticas se tornam cada vez menos previsíveis e mais severas e o número de “refugiados das mudanças climáticas” aumenta.

O custo da energia renovável vem diminuindo há décadas e caindo mais rápido do que o previsto. Agora, a captação de energia renovável está aumentando os preços da eletricidade e requer apoio do governo. No entanto, a longo prazo, à medida que a tecnologia amadurece, os custos de operação de todo um sistema de energia renovável serão menores e os subsídios aos combustíveis fósseis provavelmente cairão.

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

Já temos as tecnologias, os casos de negócios comprovados e a infraestrutura para suportar uma integração mais ampla de fontes renováveis ​​em sistemas de energia. O que está nos segurando? Quem está nos segurando?

Para alguns, existe o receio de que a escala de fontes renováveis ​​disponíveis seja insuficiente para atender a todas as nossas demandas de energia. O que acontece se seguirmos o caminho em direção a 100% de fontes renováveis? O objetivo não é cobrir e aglomerar a paisagem e deixar o horizonte desaparecer sob dezenas de milhares de painéis solares ou grandes turbinas eólicas, mas usar fontes renováveis ​​de maneira inteligente. Para atender às demandas futuras, precisamos criar mais interações entre setores e sistemas.

Um dos maiores desafios no setor de energia é combinar os tempos entre geração e consumo de energia. Em um dia “bom” de energia, o sol brilha e o vento uiva e enche nossa rede elétrica com energia barata e renovável. Em um dia de energia “ruim”, o céu está cinzento e o vento está calmo e contamos com o apoio da geração hidrelétrica ou convencional. Nos dias bons, devemos também ser furiosamente energéticos e usar o máximo de energia possível – e nos dias ruins devemos nos voltar para atividades mais calmas.

A digitalização, o armazenamento de energia e a resposta à demanda são as chaves para ajudar os sistemas de energia futuros a manter o equilíbrio à medida que passamos do consumo de energia separado. A geração de energia para calor, eletricidade e transporte é interconectada por meio de armazenamento, monitorada por medidores inteligentes e alterada por meio da mudança voluntária da demanda.

O tempo está se esgotando para fazer mudanças sem precedentes na maneira como trabalhamos e vivemos, se queremos continuar trabalhando e vivendo em um mundo que se assemelha ao que temos hoje.

Em todo o mundo, iniciativas estão sendo tomadas para minimizar as emissões de carbono e os impactos das mudanças climáticas. O aumento de energia renovável é essencial para alcançar um futuro sustentável, neutro em termos climáticos e é uma solução que já está sendo implementada em muitos países diferentes. Os limites para as energias renováveis ​​não são técnicos, financeiros ou regulatórios – são os que estabelecemos para nós e para o outro.